segunda-feira, 15 de janeiro de 2018

Sabe quando a gente ouve frases do tipo: ?Aspirador de pó industrial é tudo igual, é só ligar e passar pelo chão que a casa fica limpa?? Pois é, é o que muita gente pensa. Mas não é bem assim não, viu? A verdade é que pra cada uso há um tipo de bocal diferente para fazer a limpeza corretamente, é preciso observar o tipo de aspirador, a potência, em alguns casos até mesmo um aspirador específico. Vem com a Lu conhecer todas as diferenças no mundo dos aspiradores de pó! Bocais: as ferramentas da agilidade Gente, o bocal é aquela parte que entra em contato com a superfície a ser aspirada. Em função disso, os fabricantes têm desenvolvido soluções bem variadas adaptadas até ao cantinho menos acessível dos cômodos de sua casa. Olha só os modelos que existem: Bocal para cantos e frestas: são ideais para retirar aquela sujeirinha dos rodapés, dos cantos da sala, teias de aranha do teto, normalmente com uma mangueira maior que também vem com o aparelho. Bocal multiuso: como o próprio nome diz, servem para várias tarefas, normalmente as limpezas comuns, ?do dia-a-dia?, limpar o carpete, o tapete, aspirar à sala. Bocal para tecido: menos agressivo que os demais para não estragar as fibras das roupas. Ideal para limpar as roupas que passam muito tempo no armário, retirar mofo e traças. Bocal para pisos: projetado para pisos frios, porcelanato e pisos flutuantes. Também podem ser usados em carpetes e tapetes. Tem proteção especial nas bordas para não causar arranhões no piso. Bocal escova: o melhor para a limpeza de tapetes e carpetes, pois enquanto aspira o pó, retira as linhas e fios de cabelo que se escondem nas fibras do tapete. Adorei! Bocal de estofados: tem pequenas escovas nas bordas, menos resistentes que as para tapetes e mais resistentes que as para tecidos. Elas ajudam na retirada de resíduos das fibras, poeira, cinza de cigarro, cabelos, tudo que se embrenha nas fibras e que sem a escova a sucção não seria suficiente para retirar. Os tipos de aspiradores de pó Você deve estar se perguntando se não é tudo igual! A resposta é não! Aquele que a sua avó usava lá nos anos 70 já passou por muita evolução e hoje, a tecnologia invadiu este território também. Olha só os modelos que temos hoje: Aspirador de pó: o modelo ?original?, com a função mais básica de um aspirador de pó. A evolução da tecnologia fez com que hoje existam muitas facilidades, como enrolador automático de cabo, regulador de potência, filtros especiais e reservatório transparente. Aspirador de pó e água: tem compartimentos e motores especiais que permitem além de aspirar a poeira, também aspire líquidos, ou seja, usado em superfícies úmidas, como um tapete ainda não totalmente seco, o que, aliás, tornará mais rápida a secagem. Aspirador multifuncional: aparelho que além de aspirar pó e água, também lava e seca carpetes, cortinas e estofados. Bom para a limpeza de carros, sofás e cortinas. Este está pronto para tudo! Aspiradores portáteis: práticos, pequenos e leves, ideais para usar no carro, para limpar as frestas de sofás e poltronas ou limpar as migalhas da mesa. Tem potência mais baixa que os demais e funciona a bateria, normalmente de lítio. Aspiradores ultra-silenciosos: como diz o nome, são mais que super silenciosos. Com níveis de ruído que chegam no máximo 73 decibéis, o equivalente a uma conversa normal entre duas pessoas, e mesmo assim, são aparelhos geralmente de alta potência. Recomendado para qualquer lugar, especialmente para casa com bebês, crianças recém-nascidas e idosos, hospitais e escritórios. Aspiradores inteligentes ou aspiradores robô: eles são a revolução no que se refere a aspiradores. São pequenos, redondos e circulam pela casa em movimentos 360°. Funcionam com sensores que capta a presença de acúmulos de sujeira e o aspiram sem precisar de nenhum comando. Também são equipados com sensores que evitam colisões e quedas. Aspiradores antialérgicos: alguns usam sais de prata e nano-íons no processo de absorção do pó, higienizando os ambientes e eliminando até 90% das bactérias. Há os que usam filtros especiais com a tecnologia High Efficiency Particulate Air (HEPA), que retém mais de 99% de ácaros, poeiras e outras partículas. A potência é um fator extremamente importante na escolha do modelo a comprar. O ideal é que a potência seja alta, quanto mais alta melhor os resultados, procure por motores de 1100 a 1600 w. Uma dica para reduzir o consumo de energia e aumentar a vida útil do aparelho, por incrível que pareça, é aspirar diariamente, ou pelo menos 3 vezes por semana, para evitar o acumulo de resíduos e promover uma limpeza mais rápida. Manutenção dos aspiradores Embora alguns modelos ainda tenham sacos de tecido (que precisam ser lavados semanalmente), o mais prático e atual é o filtro de papel. Mas, fique atento: a troca precisa seguir o padrão estabelecido no manual do aparelho, certo? Mas não é só isso: o saco do aspirador não pode ultrapassar a capacidade de ¼ de seu volume total. Um saco cheio de poeira compromete até mesmo o consumo de energia do aparelho e, claro, o seu rendimento. Como medir isso? Olha só uma dica: se você usa o aspirador de pó cerca de três vezes por semana, por exemplo, pode esvaziar o saco toda semana. Se o saco for de tecido, lave-o a cada 45 dias ou quando perceber que há muita poeira agarrada. Você sabia que alguns modelos têm dispositivos que avisam quando é hora de trocar o saco? Se não for seu caso, o período médio ideal para troca por um novo é a cada seis meses. Porém, se você usa bastante seu aspirador, observe sempre o desgaste do saco. Pode ser o caso de trocar antes. Como fazer meu aspirador durar mais? Não utilizar o aparelho para limpar carpetes e pisos úmidos ou para aspirar líquidos (a não ser que ele tenha essa função). Outros itens também são proibidos: substâncias inflamáveis ou explosivas, resíduos incandescentes (brasas de cigarro, por exemplo), objetos cortantes, agulhas, alfinetes e grampos. Se o seu bichinho pegou pulgas, faça o seguinte: todas as vezes que aspirar a casa retire o saco do aspirador, coloque-o dentro de um plástico, feche bem e deixe-o no freezer durante algumas horas. Este procedimento vai exterminar as pulgas. Prático, né? Para deixar os ambientes perfumados, coloque dentro do saco do aspirador um algodão levemente umedecido em sua essência favorita ou perfume. Agora é escolher o aspirador de pó ideal para a sua casa e dar um ?adeus? para a poeira!

Hoje em dia, de 20 a 42% das pessoas que vivem em cidades são alérgicas a alguma coisa. E um dos tipos mais comuns é a alergia respiratória, que muitas vezes começa desde cedo. Espirros, coriza, dificuldade para respirar, agravamento de bronquites e asma são apenas alguns dos sintomas que fazem da vida da criança alérgica e seus pais um verdadeiro inferno.
Veja dicas de como diminuir as alergias das crianças:
- Primeiro, consulte um alergista. Ele vai fazer um teste para saber qual a substância que está causando as reações. Além disso, há chances de que o tratamento seja medicamentoso, com vacinas, remédios por via oral ou soluções para serem usadas nos nebulizadores.
- Como a maior parte das alergias é causada pelos ácaros que vivem na poeira doméstica, a limpeza é fundamental. Use sempre aspiradores de pó e pano úmido para evitar que o pó suba. Não é preciso usar produtos de limpeza específicos, apenas água e sabão quando necessário. Em lojas especializadas você pode encontrar uma solução específica para limpeza de armários que evita o mofo e não tem cheiro.
- Os ambientes em que a criança fica mais tempo não devem ter tapetes, cortinas muito elaboradas e nada que acumule pó ou umidade. Tudo tem que ser removível e lavável. Os bichos de pelúcia não estão totalmente proibidos, mas devem ser aspirados e lavados com frequência.
- O quarto é o ambiente mais importante para o alérgico. Portanto, mesmo que você não consiga manter a limpeza impecável no resto da casa, capriche no quarto.  Uma criança alérgica deve usar o quarto apenas para dormir ? brincadeiras e lição de casa devem ser feitas em outros ambientes. Faça a limpeza e feche-o assim que terminar.
- A roupa de cama deve ser simples, sem babados e dobras que possam acumular pó. Use capas antialérgicas para os travesseiros e colchões, e troque a roupa de cama de uma a duas vezes por semana.
- Nunca fume perto do alérgico. Além de transformar a criança em fumante passivo, a fumaça irrita as vias respiratórias e piora os sintomas. Evite também produtos com cheiros fortes, que também são irritantes para as mucosas.
- Deixe o sol entrar! Ele evita o mofo, tão prejudicial para crianças e adultos alérgicos.
Com estas dicas, a respiração do seu pequeno alérgico vai ficar muito melhor!

Fonte://magazineluiza.com